www.VIIIExercito.com

Fórum Oficial da ASSOCIAÇÃO VIII Exercito VFC
Data/Hora: sábado dez 16, 2017 10:30 pm

Os Horários são TMG




Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 Mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Fernando Vaz - O grande treinador
MensagemEnviado: sábado mar 31, 2012 2:28 am 
Offline
Na rede
Avatar do Utilizador

Registado: segunda jan 12, 2004 9:22 pm
Mensagens: 1102
Localização: Setubal
Imagem

Texto adaptado do Autor: Alberto de Castro Abreu, foram retiradas as imagens e o texto somente referentes na sua maioria ao Vitória, para ver a história completa, consulte o texto original no site http://gloriasdopassado.blogspot.pt/2009/01/fernando-vaz.html


Fernando Vaz é, seguramente, um dos melhores treinadores portugueses da história do futebol português. Homem de grande inteligência e muito culto dedicou-se ao longo da vida a muitas actividades, quer ligadas ao desporto que tanto apreciava, como futebolista, treinador, sindicalista ou jornalista, quer em noutros ramos, como o bancário, comerciante ou político.

Nasceu no dia 5 de Agosto de 1918, em S. Paulo de Benguela, Angola, a colónia portuguesa onde seu pai, desde muito novo, desenvolveu uma actividade empresarial ligada ao comércio da borracha.

Com apenas um ano e meio de vida, Fernando Vaz perdeu o seu pai, que faleceu vítima de uma congestão. A família foi então obrigada a retornar a Portugal indo viver para a Vila Porca de Murça, em Trás-os-Montes, onde possuíam alguma propriedade.

Na busca de uma vida melhor, anos mais tarde, mudaram-se para Lisboa e com apenas 9 anos de idade, Fernando Vaz ingressa na Casa Pia, instituição onde fará a sua formação académica e profissional com o curso comercial.

Com apenas 16 anos de idade foi trabalhar para o Banco Lisboa & Açores, colocado no sector da correspondência com o estrangeiro, pois dominava bem o francês e o inglês. Já nesta altura, a paixão pelo futebol era patente em Fernando Vaz que desde muito novo jogou nas equipas casapianas.

As suas qualidades futebolísticas foram descobertas pelo técnico Artur John, um dos melhores treinadores a trabalhar em Portugal e com apenas 17 anos de idade integrou a equipa principal do Casa Pia AC, uma das mais poderosas formações do futebol português naquela altura.

Fez parte da equipa do Casa Pia AC que na época de 1938/39 participou pela única vez na história do clube no Campeonato Nacional da 1ª Divisão, precisamente, na temporada de estreia desta competição.

O direito que o Casa Pia AC alcançou de disputar a principal competição nacional deve-se, em grande medida, às actuações do jovem jogador Fernando Vaz e, sobretudo, ao decisivo golo que apontou no triunfo de 2-1 sobre o União de Lisboa, numa decisiva partida disputada no Campo Grande.

Com apenas 22 anos de idade colocou um ponto final na carreira de futebolista, pois as exigências como empregado bancário aumentavam significativamente e conciliar o trabalho com o futebol era cada vez mais difícil.

Priorizou, naturalmente, o trabalho em detrimento da prática do futebol, sobretudo devido à ajuda financeira que prestava à família, mas nunca abandonou a paixão pelo jogo e uma infinita vontade de saber, aprofundando conhecimentos com um estudo consecutivo de todos os aspectos relevantes ao nível técnico, táctico e psicológico.

A grande fonte do saber, o mestre onde repetidamente buscava todos os ensinamentos, era o saudoso Cândido de Oliveira, personalidade com quem Fernando Vaz privava regularmente.
Aos 26 anos deixa o Banco e aventura-se no negócio, tornando-se gerente de uma casa comercial em Lisboa. Apenas dois anos depois o negócio faliu e Fernando Vaz perdeu o emprego.

Nesta altura, já Fernando Vaz dava asas aos seus dotes de jornalista. Era colaborador e escrevia com regularidade na secção desportiva do Diário de Lisboa e na extinta revista desportiva Stadium.

Desempregado, Fernando Vaz é então convidado, em 1946, por Cândido de Oliveira para integrar o grupo de redactores do Jornal A Bola. Começa então a escrever nesse conceituado jornal desportivo onde chegaria, uns anos depois, a ser chefe de redacção.

A partir da temporada de 1947/48 abraça também a carreira de treinador. Cândido Oliveira reconhecia em Fernando Vaz a aptidão e capacidade necessária para treinar uma equipa de futebol do mais alto nível.

Assumindo a função de treinador da equipa principal do Sporting CP, Cândido Oliveira convida o discípulo Fernando Vaz para ser seu adjunto e, simultaneamente, secretario técnico da equipa leonina.

Em Alvalade vive-se o período áureo da história do Sporting CP, a fase dos famosos cinco violinos, altura em que a equipa leonina vence os campeonatos nacionais de futebol de forma quase consecutiva.


Os sucessos consecutivos no Sporting CP, com vários treinadores, abriram-lhe as portas de uma carreira a solo. A sua primeira experiência como treinador principal vai acontecer na época de 1951/52 quando é contratado pelo CF Belenenses para substituir o técnico Augusto Silva.

O CF Belenenses faz uma boa recuperação na tabela e termina a prova no 4º lugar do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, com os mesmos pontos do 3º classificado, o FC Porto.

Ainda no final da temporada de 1951/52 o treinador Fernando Vaz vai assumir os destinos do Vitoria de Setúbal, naquela altura a militar na 2ª Divisão Nacional, com o objectivo de voltar ao primeiro escalão do futebol português.

O CF Belenenses aceitou o pedido especial dos dirigentes sadinos e cedeu Fernando Vaz para comandar a equipa do Vitoria de Setúbal na fase final da competição nacional. Fernando Vaz e a sua acção junto da equipa vieram a revelar-se decisivos para garantir a subida à 1ª Divisão Nacional. Desde então Fernando Vaz conquistou o coração e o reconhecimento de todos os setubalenses.

A Setúbal voltaria uns anos mais tarde, mas entretanto, voltou ao CF Belenenses para comandar a equipa no Campeonato Nacional da 1ª Divisão da temporada de 1952/53, classificando-se novamente com os mesmo pontos do FC Porto, mas agora com a equipa do Restelo no 3º lugar, enquanto a equipa nortenha ficou pela 4ª posição.


...

Numa altura em que era treinador do GD Cuf, Fernando Vaz voltou a ceder a um especial convite do Vitoria de Setúbal. Decorria a temporada de 1961/62 quando Fernando Vaz voltou ao Bonfim para ajudar novamente a equipa do Vitoria de Setúbal durante a fase final do Campeonato Nacional da 2ª Divisão e liguilha que levou ao regresso à 1ª Divisão Nacional.

Fernando Vaz terminou a temporada de 1963/64 no GD Cuf, mas havia-a iniciado no CF Belenenses, onde veio a sair no decurso da época, em litígio com os associados do clube da cruz de Cristo, por causa do mítico Matateu não estar a jogar na equipa principal.

Dá-se depois o ingresso no Vitoria de Setúbal na época de 1964/65, clube onde permaneceu durante 5 temporadas consecutivas, tornando a equipa sadina numa das melhores de Portugal.

No Campeonato Nacional da 1ª Divisão, o Vitoria de Setúbal nunca se classificou abaixo do 6º lugar, posição que obteve apenas na primeira temporã de Fernando Vaz em Setúbal. Em 1968/69 foi o 4º colocado, enquanto nas épocas de 1965/66, 1966/67 e 1967/68 foi sempre o 5º classificado na principal competição portuguesa.

Mas seria na Taça de Portugal que o Vitoria de Setúbal de Fernando Vaz se tornou verdadeiro especialista. Nas quatros primeira temporadas em Setúbal, entre a época de 1964/65 até 1967/68, o Vitoria de Setúbal chegou sempre a final da prova.

Imagem

(Equipa do Vitoria de Setubal vencedor da Taça de Portugal de 1964/65)

Imagem

(Fernando Vaz em ombros nos festejos da vitória)

Imagem

(Com Fernando Pedrosa exibindo a Taça de Portugal)
.
Perdeu em duas ocasiões, com o SC Braga, por 0-1 e com o FC Porto, por 2-1, mas venceu as inesquecíveis finais da Taça de Portugal das temporadas de 1964/65 e 1966/67.

Na primeira delas derrotou, surpreendentemente, o super favorito SL Benfica, por 3-1, enquanto que na época de 1966/67, o Vitoria de Setúbal derrotou a Académica de Coimbra, por 3-2.
.
Imagem
(No banco de suplentes do Vitoria de Setubal)

Imagem
.(Fernando Vaz no Vitoria de Setubal)


Imagem
.(Fernando Vaz comandando um treino do Vitoria de Setubal)
.
Esta notável historia que Fernando Vaz escreveu ao serviço do Vitoria de Setúbal ficou para sempre gravada nas épocas de ouro da popular equipa setubalense, de tal forma que, frequentemente, o técnico é alvo de varias homenagens, mesmo a título póstumo.

Alem destas competições, o Vitoria de Setúbal de Fernando Vaz, teve ainda brilhantes presenças nas competições europeias de clubes e venceu troféus internacionais de grande relevo, como foi o caso, do Taça Costa Verde, em Gijon, Espanha, na época de 1964/65, a Taça Ibérica, em Badajoz, Espanha, e o conceituado Troféu Teresa Herrera, na Corunha, na temporada de 1967/68.

Também em 1967/68 a equipa setubalense venceu a Taça do Tejo, competição organizada pela A.F. de Lisboa e o Troféu Internacional Titanic, na Califórnia, Estados Unidos da América, na época de 1968/69.
.
Imagem
(Com os jogadores setubalenses exibindo a Taça de Portugal)
.
Imagem
(Fernando Vaz treinador do Vitoria de Setubal)
.
Imagem
(Palestra no balneario do Vitoria de Setubal)
.Imagem
(Fernando no Vitoria de Setubal)

http://2.bp.blogspot.com/_7tsmgYAv2ao/S ... +69+71.jpg
.(Plantel do Vitoria de Setubal na época de 1968/69)
.

Imagem
(Novamente com Fernando Pedrosa no Vitoria de Setubal)
.

Imagem
(Fernando Vaz homenageado pelo Vitoria de Setubal)
.

Imagem

(Homenagem a Fernando Vaz no Vitoria de Setubal)
.
Deixou Setúbal no final da época de 1968/69 para regressar novamente ao Sporting CP. Para isso, recusou propostas financeiramente bem mais vantajosas vindas de clubes espanhóis, que pretendiam contratar os serviços do técnico português, como eram o caso do Atlético Madrid, Valência FC, Valladolid, U. Las Palmas, Real Mallorca, Deportivo da Corunha e o Espanhol de Barcelona.


Na época de 1976/77 volta a treinar o Vitoria de Setúbal, conseguindo mais uma meritória classificação para a equipa setubalense com um 6º lugar na classificação geral. Ainda inicia a temporada de 1977/78 à frente dos destinos da formação sadina, mas devido aos maus resultados foi substituído por Carlos Cardoso.

Imagem
(Plantel do Vitoria de Setubal na temporada de 1977/78)

Imagem
.(Vitoria de Setubal na época de 1977/78)
.

Imagem
(Plantel do Vitoria de Setubal na temporada de 1977/78)
.
Nessa mesma época vai conhecer aquele que será o ultimo clube da sua carreira de treinador de futebol, o CS Marítimo. Substituindo Pedro Gomes, Fernando Vaz comanda a equipa maritimista para a manutenção na 1ª Divisão Nacional, com um 12º lugar na classificação.

Permanece à frente dos destinos da equipa madeirense no início da temporada de 1978/79, mas acaba por ceder o seu lugar a Manuel Oliveira no decurso da época. Com saída do CS Marítimo encerra a carreira de treinador de futebol e volta-se então, novamente, a tempo inteiro, para o jornalismo, ingressando outra vez no Jornal A Bola.


Esteve ainda ligado a outras tarefas ou iniciativas de grande relevo. Intelectualmente notável, escreveu e publicou vários livros ligados ao futebol e a metodologias de treino. Esteve ligado à fundação do Sindicato de Treinadores de Futebol, à formação de treinadores e ainda foi político, eleito como vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal de Lisboa.

Cumpriu o seu grande desejo que era acabar a vida no jornalismo desportivo. E assim foi. Faleceu no dia 25 de Agosto de 1986, poucas horas depois de escrever para o Jornal A Bola a crónica do jogo entre o CF Belenenses e o Rio Ave FC referente ao Campeonato Nacional da 1ª Divisão de 1986/87.


Autor: Alberto de Castro Abreu

_________________
Alma Xarrôca - SEMPRE PRESENTE :P


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 Mensagem ] 

Os Horários são TMG


Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Apagar Mensagens: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group
Traduzido por phpBB Portugal